quinta-feira, 4 de maio de 2017

Luz na passarela que lá vem ela...

E com jeito todo dengosa, distribuindo simpatia. A elegância não é modinha não, é peculiar. Leve, solta, exibe com orgulho a família que tem. Amiga, preza pelas amizades leais. E não coleciona inimigos. Também não é de ficar paparicando qualquer um! Poderosa, consegue driblar a negatividade com maestria. Tem uma fé inabalável.
Angela Miranda, uma super mulher, com jeitinho de menina, abre a temporada de entrevistas No Salto 2017.
Bora conferir?
Oieeeeeeee, 
Eu sempre te vi como a menina poderosa, cheia de virtudes, cheia de vida. Então sou muito suspeita pra te descrever né? Fale você mesmo quem é Ângela Miranda?

Eitaaaa ... Meu marido podia dar uma ajudinha né? Hahahahahah Mas, vamos lá: Bem, sou uma pessoa que crê em Deus. Tenho uma alma leve, feliz e amo a família que tenho. Gosto de sorrir, sou meio sonhadora, perdoo fácil...Sou detalhista demaisss e isso, as vezes, não é muito bom. rsrs Tenho um coração gigantesco. Gosto de ajudar as pessoas e sou muito romântica também. kkkkkkk
Sou uma mulher que aprendeu a olhar a vida através da fé...

Você tem jeito que nasceu em berço de ouro...
Hahahahha Claro que não, de jeito nenhum, mas nasci em um lar onde o amor e o respeito nunca faltaram.

Como foi sua infância?
Ai, a minha infância... Eita, pegou num ponto que é só saudade. Tenho boas recordações da minha infância. Olha, eu posso arriscar em dizer que fiz tudo o que as crianças faziam na minha época. Andei descalça no quintal imenso da casa os meus avós, brinquei de roda, amarelinha, cai inúmeras vezes até aprender a andar de bicicleta, tomei banho de chuva escondida dos meus pais, gostava de arrumar as minhas bonecas...Eu nunca brincava sozinha, aliás, ninguém me convencia a brincar longe dos meus irmãos, estávamos sempre juntos. Era uma reunião grande de meninos brincando, mas irmãos e primos eram sagrados. Algumas brincadeiras reuníamos os amiguinhos...Foi uma infância muito feliz, chega a dar uma dorzinha de saudades... L

Você é filha de delegado de polícia, hoje aposentado, na sua casa havia muitas regras?
Tínhamos horários, e algumas regras também, mas nada fora do limite, apesar da rigidez do meu pai.

O que você segue até hoje como ensinamento do teu pai? 
Vou destacar a honestidade, mas existem muitos ensinamentos que colocamos em prática mesmo sem perceber.

Você está no segundo casamento...Quando você percebeu que o primeiro casamento não era para sempre? E como foi a separação?
Olha, quando perdemos a admiração, é sinal que há algo errado... Separação, Núbia, mesmo que consensual, é sempre difícil. Não foi fácil, mas acabamos conduzindo bem, e preservamos o respeito um pelo outro.

Marcelo é o homem da sua vida?
Ah, o Marcelo... (suspiros), Sabe aquela música: "Quando me perdi, você apareceu, me fazendo rir, do que aconteceu"... kkkkkk Pois é! É mais ou menos isso. Hoje, posso te dizer que somos cúmplices, vivemos intensamente cada dia, aproveitamos juntos todos os momentos que Deus nos proporciona. Pautamos nosso casamento nos ensinamentos de DEUS, na confiança, no amor e no respeito... Resolvemos nossas diferenças com tranquilidade e maturidade.

O que você considera importante em um homem para que uma união seja duradoura?
Para uma união duradoura é necessário um conjunto de coisas, mas o caráter é elementar.

A tua vida deu uma reviravolta nos últimos dez anos, você se considera uma socialite?
Kkkkkkkkkkkkkkkk Acho que você está me estranhando. De jeito nenhum! Gosto de viajar, frequentar restaurantes e tenho muitos amigos, gosto de reunir com eles, papear até tarde... Levo uma vida absolutamente discreta.

Jornalista conceituada e que consegue destaque pela beleza e elegância, me diz uma coisa: Para estar bem vestido, por exemplo, precisa ter grana ou é questão de bom gosto mesmo?
Para se vestir bem é necessário, primeiro, nos conhecer, ter bom senso e bom gosto, pois nem tudo que está na moda é bonito ou nos cai bem... E, claro, dinheiro é importante, mas não é tudo. Conheço pessoas que tem muito dinheiro e se arruma muiiiito mal, e olha que, na maioria das vezes, até com roupas de grifes caras, mas falta bom senso e bom gosto. Não acho que para estar bem vestida é preciso estar com roupas e acessórios caríssimos, mas volto a repetir, precisamos nos conhecer, saber o que realmente nos cai bem, ter bom senso, bom gosto e saber o que usar em casa evento. Simples assim!

E de onde vem esse jeito chique de ser que lhe é peculiar?
Essa Núbia... kkkkkkkk
Sabe, eu gosto do jeito discreto da minha mãe...  olha, eu sei lá!!! hahahahhha Quando eu era pequena minha mãe dizia que deveríamos sempre dormir arrumadas, pois a noite o papai do céu nos visitaria e tínhamos que estar arrumadas para Ele...Então, meu jeito é assim mesmo, desde pequena me arrumo até pra dormir. Faço escova mesmo que eu não tenha onde ir. Me considero um mulher simples e de hábitos comuns. Eu acredito que chique mesmo, é ser discreta, ter paz, saúde e uma família abençoada.

Hoje, bem casada, a vida tá bem mais favorável, né?Claro! HAHAHAHAHAHA
Me sinto amada todos os dias, e isso tornou minha vida favorável, leve e suave.

Você ficou afastada dos meios de comunicação durante um bom tempo...Menina, não te fez falta? 
Fez sim, eu amo a comunicação, faço com amor e muita dedicação... Mas, você sabe, eu precisava desse tempo... precisava me dedicar a projetos pessoais.

E, agora, retornando quais são suas expectativas?
Primeiramente, quero que Deus esteja a frente, e espero contribuir da melhor forma possível trabalhando com clareza e dedicação.

Você tem duas filhas mocinhas e lindas (diga-se de passagem)... Você nota diferença
em relação aos seus pais com os filhos e você como mãe ou é tudo a mesma coisa? rs rs
Sim... Embora os cuidados, hoje, são redobrados, porque o mundo anda muito violento. Sabe, eu procuro falar sobre todos os assuntos abertamente, e com naturalidade, com as meninas. Elas são bem tranquilas, graças a Deus!

Aliás, falando em filhos, você não podia mais engravidar e depois de muito tempo nasceu o Marcelinho... Fez tratamento ou foi um milagre?
Fiz fertilização IN VITRO, mais de uma vez. Confesso que fui agraciada, porque a gravidez aconteceu mesmo.
Quando colocamos nosso sonho no Altar do Senhor, Deus honrou nossa a fé.

Por falar em milagre, você é um verdadeiro milagre, né? Já foi, inclusive, desenganada pelos médicos...

É verdade, é uma história longa, vou te contar bem resumidinho... sou grata à Deus em poder está aqui hoje. Sabe, desde muito nova, eu sofria com desmaios, e passei a ter muito problemas de saúde, problemas que nem sempre eram diagnosticados. Meus pais percorreram muitos lugares até ouvirem de alguns profissionais que eu teria que conviver com os desmaios o resto da vida, pois não havia nada que eles pudessem fazer, uma vez que os exames não mostravam nada.
Você não imagina como isso era angustiante para mim
L,  me sentia diferente das outras pessoas, era depressiva, como se eu tivesse uma vida dupla, entende? Digo vida dupla, porque da porta de casa pra dentro eu era uma pessoa, cheia de complexos em decorrência de tantos problemas de saúde. Não dormia, chorava muito; E da porta de casa para fora, eu era uma outra pessoa, procurava olhar ao meu redor com otimismo, com segurança, me distraia com atividades, amigos...Me esforçava para ser como as outras pessoas...Nada disso impedia os desmaios, mas eu tentava me distrair ao máximo. Eu sorria e procurava ser feliz. Acho que ninguém percebia que toda aquela alegria e simpatia, comum à minha idade na época, escondia dentro de mim tanta angustia e tristeza.
Eita...
Eu desmaiava em qualquer lugar, na rua, na escola, na academia, na frente do namorado, enfim, a qualquer hora... Batemos em muitas portas, até conhecermos o poder de Deus, através da fé. Foi através das correntes de oração na Igreja Universal do Reino de DEUS, que eu encontrei a cura e a libertação. E olha só como a nossa vida é: eu fui parar exatamente na igreja do Bispo Macedo, a igreja que eu desprezava, criticava, falava mal e dizia que NUNCA colocaria os pés... pois foi exatamente lá, que começou a transformação da minha vida.

E então você se converteu a Cristo?
Sim, e dou graças a Deus por isso. Foi, exatamente ao bater na porta de uma igreja evangélica, que aprendi a usar a minha fé. Foi onde conheci o poder que tem esta palavra tão pequena, mas com um resultado extraordinário.

O que mudou na sua vida depois que aceitou Cristo como único salvador de sua vida?
Simplesmente tudo, hoje eu tenho paz, paz interior... Sou saudável, durmo tranquilamente. Deus me deu uma família abençoada, e acima de tudo, Ele me deu o Espírito Santo para habitar em mim. Existe benção maior???
Deus é o ar que respiro. Tudo que faço existe o mover de Deus.

Hoje você é uma mulher muito seletiva, o que te fez ser assim? 
Sou seletiva mesmo, e acho que para você crescer em todos os aspectos é necessário selecionar tudo na vida, o que queremos, o que é prioridade, o que ouvimos e assim por diante...

Você é uma pessoa persistente, deixou a vida de empresária pra trás?
Sou muito persistente mesmo. Corro muito atrás do que quero. A primeira tentativa na classe empresarial falhou, faltou experiência para muitas coisas. O que começa errado, termina errado...mas, ratifico, sou persistente e estou me preparando para uma nova tentativa. rsrsrrs...

Você é do tipo que confia muito nas pessoas, já se deu mal por conta disso?
Nossaaaa.. Eu confio nas pessoas. Acredito sempre no que estão me dizendo, em suas "boas intenções ", por esta razão, na maioria das vezes, quebrei a cara. Tive que juntar caquinhos de mim... mas já aprendi muito, e cada dia é um novo aprendizado. Hoje, eu, sinceramente, observo mais antes de confiar.

Você já foi vítima de inveja?
Núbia, o primeiro homicídio no mundo, aconteceu quando Caim matou Abel, por inveja da oferta que seu irmão havia apresentado a DEUS.. Quero dizer com isso, que todos nós, somos passivos a inveja...Todos nós um dia, já fomos prejudicados, injustiçados por inveja, infelizmente.

Como lida com a inveja?
A inveja é um sentimento terrível de inferioridade, é invisível, mas o meu Deus que tudo vê, não dorme, então, apenas confio na proteção que vem do alto... e assim vou vivendo!

Você tem inimigos declarados?
Olha... Nem Jesus agradou a todos. Deve ter muita gente que não gosta de mim, claro, mas inimigo declarado, acho que não... kkkkkkkkkkkkk Estão todos camuflados...kkkk

Hoje você tá casada, mas quando solteira foste muito assediada?
kkkkkkkkk Meu Deus do céu...Acontecia alguns assédios de vez em quando sim kkkkkkk, mas sempre fui de namorar por períodos longos...

Linda, magra e rica, és uma mulher realizada?
HAHAHAAHHAHAHAHAHHA Assim eu não aguento não... Essas três coisas.. Não sei não ... kkkkkkkk.. mas vou te dizer: tenho muitas realizações, porém, amiga, os meus sonhos são sempre renovados, estou sempre procurando realizar um deles, agora mesmo, estou articulando a realização de mais um sonho...mas me considero realizada sim...

Tens algum trauma?
Tenho, não é algo que gostaria de falar, mas tenho alguns traumas, principalmente na minha vida pessoal, tem muitas coisas que passei, que hoje, jamais suportaria.

Quarentona de causar inveja em muitas menininhas por ai, qual tua maior vaidade?
kkkkkkkkkkkkkk, aí meu Deus, vamos lá ... Sempre acreditei que a mulher pode ser bonita em todas as idades...Que podemos ser elegantes, admiradas, e ter a autoestima nas nuvens mesmo depois dos 40. Quem me conhece sabe que sempre fui muito vaidosa, não posso negar... gosto de ir ao salão de beleza, amo make, frequento clínica de estética regularmente, faço acompanhamento nutricional e odeio academia, mas não fico sem fazer drenagem, estando em Santarém ou em Belém... talvez essa seja a minha principal vaidade no momento... rrrssrsrsrrsr

Falando nisso, uma mulher que odeia academia e tem um corpão, passou pela sala de cirurgia muitas vezes?
Eu fiz lipoaspiração. ahahaha Já faz alguns anos que fiz, mas estou muito feliz com o resultado... Não tenho prótese, sou medrosa....

Você foi uma das melhores apresentadoras de TV em Santarém, tens vontade de voltar a atuar na bancada?
Olhaaaaa, muito obrigada rrrsrsrs.. Eu gosto da televisão, gosto da adrenalina que é apresentar um telejornal ao vivo, você é desafiada todos os dias a mostrar seu potencial, precisa transmitir tranquilidade, conhecimento ao telespectador que tá do outro lado, então isso me fascina. Tem dias que acordo morrrreeennndddoo de saudades dessa rotina, mas me deparo com outros planos e me conformo. Esse lance de jornalismo tá mesmo no sangue, né? Eu sempre me sinto capaz de fazer qualquer trabalho com transmissão ao vivo, porque, dentro de mim isso é muito natural.

Você é aquele tipo de pessoa que vive nas alturas, mas tem medo de avião, como faz?
Morrroooo de medo mesmoooo. Como já fiz terapia, tenho alguns truques, penso positivo, tento relaxar, ler uma revista, e é claro, apertar a mão do marido é o que mais me conforta..hahaha ... Já viajamos a América Latina, com viagens de no máximo 4 horas, foi o que garanti. hahahahah

Já deixou de viajar por conta do medo?
Nossa.,, muitas vezes, vou te contar uma coisa: Acho até que já te contei, em um dos meus aniversários de casamento, meu marido nos presenteou com uma viagem à Europa. Olha, a confusão foi feia viu?! Do nosso ponto de partida até nossa primeira parada eram 9 horas de voo, eu pirei...
Kkkkkkkk eu lembro dessa história
Lógico que não fomos.. Quem sabe agora, com mais "tranquilidade " eu consiga encarar...
Forçaaa  hahahahah

Esse é teu maior medo ou não?
Olha, hoje, acho que a violência se tornou o medo, a preocupação de toda população, o amor parece que esfriou de uma forma, que tudo que vemos em TV, jornais e revistas são notícias de todos os tipos de violência.

Você passa um carinho tão especial quando fala em família, você é uma pessoa muito feliz, né?
Eu nao seria feliz de outra forma, somos uma família verdadeiramente unida, de verdade, você sabe. Fomos criados com muito amor e respeito, sabemos nosso espaço e nosso limite...Respeitamos isso. Somos felizes assim, minha irmã irá casar este ano, todos os dias me preparo para o momento em que ela terá que seguir a vida dela. Agora, imagine quando for meus filhos... Bem, melhor nem pensar agora, uma coisa de cada vez... hahahahah  A receita? Amor e respeito!
Uma mulher tão cheia de glamour como você é, sabe varrer casa, lavar louça? hahahahhahahah
kkkkk... Confesso, nunca fui uma mulher prendada, mas sempre gostei de organização. Não estou nem aí, mas vou falar, eu gosto das regras de etiquetas kkkkkkkkk... E, na simplicidade da minha casa, por exemplo, quem frequenta ou conhece, sabe, tudo tem lugar. Absolutamente TU-DO. E quem organiza sou eu, com a ajuda de alguém, claro!
Kkkkkkkkkkk Eu acredito!
haahhaha
Cozinhar, aprendi a fazer somente os pratos do meu marido. Ele tem descendência árabe, gosta de comer bem, então para agrada-lo aprendi alguns pratos da cozinha árabe com a minha sogra e com a avó materna dele também. Outros, minha mãe me ensinou... Mas, olha, não passo nenhuma vergonha. Faço tudo que eu tiver que fazer para deixar minha casa agradável e aconchegante... Lavo louças toda noite. Não gosto de ir descansar com a pia cheia de louça...Sou bem chata neste assunto, eu sei...
KKKKKKKKKKKKK
Hahahahahahah É melhor fazer logo outra pergunta.. hahahahahhaha

Hoje, você consegue lidar com qualquer coisa?
Arrisco em dizer que sim, procuro sempre está vestida com a Armadura de Deus para combater o bom combate.

Na vida profissional gente bonita e inteligente tem mtas portas abertas, mas tbm isso contribui para que muitas sejam fechadas, a beleza ja te causou algum tipo de problema?
Olha eu não diria a "beleza", mas meu jeito ser, minha autenticidade já incomodaram muita gente. Sabe, sempre que alguém achava que tinha me derrubado de alguma forma, como muitas vezes caí, Deus me segurava a mão e me fazia mais forte, me dava algo melhor, maior. Amiga, aprenda isso: os sonhos de Deus são sempre maiores do que os nossos, então, todas as vezes que alguém nos "derruba", Deus nos levanta realizando em nós o sonho do próprio Deus em nossas vidas, isso é muito forte!

PS: Eu fiquei muito feliz em poder um compartilhar um pouquinho da tua história com meus leitores, porque eu sempre te achei fantástica. Muito obrigada por ter aceitado o convite. bjs


Apoio:
- Toli Santarém, no Paraíso Shopping, Sala 26
- Belezaria Mademoiselle 👑 Cavalheiro. 📲 93 99207-3524
- Belo Alter Hotel
- Âncora Sports & Arena

- Centro de Estética Bella Vitta - 📲  93 9209 0204

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ALTER DO CHÃO, DE SANTARÉM, DO PARÁ, DO BRASIL E DO MUNDO

Por: Núbia Pereira.
O distrito onde está localizada a praia mais bonita do mundo, cresceu: possui mais de 8 mil habitantes. Nos finais de semana, esse número triplica com a chegada de turistas e visitantes. O vai e vem movimenta a terra dos índios Borari, que neste período do ano recebe um colorido especial para o desfile dos blocos de carnaval. Aliás, atrás do trio elétrico só não vai quem realmente não está na ilha. Foliões saem atrás da "Pomba", "Há Jacú no Pau"... "Vai na Fuleragem" e "Eu Não Dou Meu Quati", também estão na lista dos blocos irreverentes e tradicionais. São quatro dias de festa, com direito a ataque de amido de milho e espuma entre os foliões.




Hoje, Alter do Chão é administrada pelo empresário do ramo de hotelaria, José Carlos Zampietro, que não tem medido esforços para oferecer aos moradores melhor qualidade de vida, e aos turistas, um lugar perfeito para viver em harmonia com a natureza.
Mas, nem tudo é festa por aqui. Alter do Chão (localizada a 37 km da área urbana de Santarém), tem problemas estruturais. O microssistema de água, de 50 mil litros, construído há 18 anos para atender 100 famílias, ultrapassou o limite. Atualmente, mais de 600 famílias utilizam a água do reservatório. A preocupação é que com a sobrecarga, o equipamento danifique e os moradores acabem ficando sem o abastecimento de água. A situação contribuiu para um aumento de ligações clandestinas, o que tem dificultado novos investimentos no setor. “Nós estamos tentando sensibilizar os moradores sobre a importância em manter esses serviços pagos em dia, para que possamos fazer com que a água chegue, com abundância e qualidade, nas torneiras”, disse Zampietro.
Outra preocupação do assessor distrital, nomeado pelo prefeito Nélio Aguiar, em janeiro deste ano, é manter Alter do Chão limpa. Embora o carro do lixo execute a coleta todos os dias na área central, na parte periférica o lixo só é recolhido três vezes, semanalmente. Providências já estão sendo tomadas para que o serviço seja feito em todas as ruas, à fim de evitar sujeira e, com isso, a proliferação de insetos e outros animais transmissores de doenças.

                                                                             


A praia, espaço mais disputado pelos turistas, está recebendo tratamento especial, com um ordenamento que visa evitar a atracação de embarcações motorizadas e oferecer mais segurança aos banhistas. De acordo com Zampietro, ainda este ano, Alter do Chão deve ganhar um complexo para agregar todos os serviços de alimentação, inclusive com a parte da manipulação dos alimentos.
O Çairé ganhará um museu, que trará fatos históricos curiosos e surpreendentes da festa. A ideia é prender, cada vez mais, a atenção para o evento que atrai milhares de pessoas todos os anos.
Vida saudável tem tudo a ver com Alter do Chão que hoje possui duas Unidades Básicas de Saúde, sendo uma com atendimento 24 horas. Após o carnaval, será feita reforma numa parte do espaço que está interditada por problemas na estrutura, mas nada que prejudique o atendimento à saúde dos moradores e visitantes do Caribe da Amazônia.


domingo, 15 de janeiro de 2017

Jornalista que domina a escrita se rende à arte corporal

Por: Núbia Pereira
Quarenta e dois anos de vida. 27 contando histórias. Todas reais. As notícias são construídas com a mesma seriedade que foram apuradas. Aliás, o jeito sério é, de fato, uma marca registrada da jornalista Silvia Vieira, uma das mais consagradas de Santarém e que nunca brinca em serviço. A história da jornalista começou aos 15 anos, quando a voz dela passou a ser ouvida por centenas de ouvintes, por meio de uma rádio local. Era a mais nova locutora noticiarista e apresentadora de jornal. Era dado o primeiro passo para quem sonhava fazer jornalismo. “Me apaixonei pelo jornalismo quando comecei a fazer reportagem de rua. Jornalismo no rádio é muito dinâmico, te dá uma adrenalina”.
Com o sonho interrompido, já que Santarém não dispunha de curso de Comunicação Social, seguiu o mesmo caminhos dos jornalistas da época, que para ter um diploma de curso superior emergiam para outras áreas. Optou pelo Direito, e continuou na profissão de informar, de comunicar, de viver uma vida sem rotina...garimpando notícias. A vivência do dia a dia a fez experiente e especialista em contar as mais diferentes histórias, de ricos e de pobres, de pretos, de brancos, de índios, mulatos, quilombolas, de Santarém e da região.

 De tanto escrever, Silvia se descobriu compositora. Tem mais de 20 músicas autorais. Ah, ela também canta. E no ano passado classificou uma de suas músicas para a grande final do Servifest, Festival de música dos servidores públicos do estado do Pará que acontecerá no primeiro semestre deste ano.O currículo extenso se estende também a vida pessoal: é uma exímia cozinheira e amante de academia. “Treino na academia cinco dias por semana e sempre que possível faço treinamento funcional nas tardes de sábado, na Praça do Mirante”. Que disposição hein?
A mãe do Marcelo, Murilo e Matheus acorda às 5h30, e começa o dia malhando. “Gosto de malhar logo cedo, assim fico o dia inteiro mais disposta”. E tem dado certo. Às 8h já está pronta para assumir a função de assessora de imprensa na Secretaria Municipal de Educação e à tarde atua em um jornal eletrônico, com reportagens diárias. À noite, as atividades continuam na sala de aula, como acadêmica de Gestão Pública, na Universidade Federal do Oeste do Pará. “Não é fácil ter dupla jornada de trabalho, estudar e encontrar tempo no meio disso tudo para dar o seu melhor para a sua família. Mas, meu marido, meus filhos e minha mãe são meu bem mais precioso. Então, por menor que seja o tempo ao lado deles tem de ter qualidade e muito afeto”.
Nesse corre-corre a impressão é que acaba rolando aquela dieta meio que forçada, né? Na na ni nam não. “Não me imagino fazendo dieta. Até já tentei, mas eu gosto muito de comer. Como de tudo. Já comi porções enormes. Tanto que quando Manoel, meu marido, foi me pedir em casamento a preocupação do meu pai foi saber se seu futuro genro ia ter condições de alimentar a filha dele. Papai perguntou assim: Você já viu como a Sílvia come? É muito né? Vai dar conta de alimentar minha filha? Kkkkkk. Hoje, eu como com moderação, porque depois dos 40 pra eliminar 100 gramas é um sacrifício”. Como típica paraense o tacacá está na lista do cardápio preferido. “Troco qualquer coisa por uma cuia de tacacá”. 
E se comer é um bem extremamente necessário, cozinhar é uma terapia para a jornalista. “Uma das minhas paixões é cozinhar. Tenho prazer em ir pro fogão preparar umas comidinhas, ainda mais se for pra reunir a família, os amigos”. Aprendeu a cozinhar com a mãe, dona Nilza e com a avó, dona Antônia. Na adolescência vivia fazendo curso de culinária. 
Identidade Felina
Silvia Vieira circula entre as jornalistas que adotaram padrões modernos como tatuagens espalhadas pelo corpo. Até o momento são cinco. E tudo começou com uma borboleta, reforçando os nomes dos dois primeiros filhos: Marcelo e Murilo. Em pouco tempo, surgiam a segunda com as iniciais do nome dela e do marido. 
Diz a lenda que tatuagem em número par não dá sorte. E os boatos são muitos. A jornalista preferiu então não arriscar e tratou de fazer um desenho artístico nas costas. Por conta da dor, preferiu fazer o floral, em duas etapas, com destaque para a flor de lótus que simboliza a sabedoria, e um beija-flor (foto).

A paixão pela arte foi gritante e partiu para a quarta tatuagem. Dessa vez, um símbolo do amor eterno com os nomes dos três filhos, o terceiro é o Matheus, o caçula de cinco anos. Ponto para a superstição. Quem tanto utiliza as teclas do computador para registrar palavras, selou no corpo a oração do Pai Nosso: Livrai-me de todo o mal. Amém!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Empresário Ney Santana toma posse para o segundo mandato no Legislativo

Em clima de muita expectativa, o vereador Ney Santana (PSDB) foi empossado na tarde deste domingo, 1º. de janeiro, juntamente com os vinte vereadores eleitos no dia 2 de outubro do ano passado. Desde o primeiro mandato no Legislativo santareno, Ney Santana vem ganhando destaque no meio político por sua luta em prol da população, especialmente das regiões do Arapiuns e Lago Grande, que entraram na lista de prioridades do governo do Estado. A recuperação da PA-257, foi um dos compromissos do vereador, colocados em prática e que está contribuindo para a qualidade de vida dos moradores e para o vai e vem dos pequenos agricultores que necessitam da estrada para escoar a produção.
Neste novo mandato, Ney Santana não medirá esforços para garantir que a população santarena viva com mais segurança, mais educação e mais saúde. Para isso, cumprirá com rigor, a fiscalização das ações do Executivo.

“É uma honra continuar representando a população santarena na Câmara Municipal. A exemplo do primeiro mandato, prometo legislar com foco na educação, segurança e infraestrutura, com destaque para o interior, que assim como a zona urbana merece atenção e nossos cuidados”, justificou Ney.
Ney Santana e a esposa Ruth Freire, durante a posse.
Foto: Missiê

Na cidade, o político de 38 anos, trabalha em projetos que buscam resultados sólidos e permanentes, como a elaboração de projetos voltados à cultura, ao empreendedorismo e a educação. Como presidente Municipal do PSDB tem obtido retorno imediato do governo estadual, como nas solicitações de implantação do ensino médio e no combate ao roubo de gado, no interior do município.
Durante a posse, Ney Santana agradeceu a Deus e a população que o elegeu com 4.506 votos. O vereador também participou da posse do novo prefeito de Santarém, Nélio Aguiar. Aproveitou para parabeniza-lo e desejar que, juntamente com o vice, José Maria Tapajós e seu secretariado, possam continuar o trabalho do ex-prefeito Alexandre Von, em prol do desenvolvimento do município de Santarém.
Vale ressaltar que, o Poder Legislativo está no período de recesso e as sessões ordinárias estão previstas para iniciar no dia 16 de janeiro, segunda-feira.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

O homem que trocou a Terra pelo Ar


Ele ainda não sabia escrever mas já tinha convicção do que queria ser quando crescesse: piloto de avião. O fascínio pela aviação era notória e a cada substituição de carrinhos e bolas por aviões, um sinal de que ele realmente queria voar. E foi assim que, aos 20 anos ele bateu asas para transformar em realidade um sonho que nasceu junto com ele. Hoje é um dos melhores pilotos da aviação comercial da região Norte. Fabricyo do Nascimento Sardinha, 35 anos, tem estilo e personalidade. Tem um glamour indescritível digno daqueles pilotos que recebem os passageiros para viagens nacionais e internacionais: óculos escuros, farda alinhada, malas feitas. Um homem sério, de poucas palavras, que esconde a timidez no sorriso e no jeito de se expressar. Esperto, trocou o barulho dos escritórios pelo privilégio de ter a melhor vista do mundo. E tudo é sempre muito atraente. Rende fotos espetaculares... Rola selfie no avião, durante o voo?
Hahaha Com certeza! A vista é realmente surpreendente. Nós da cabine temos a visão que o passageiro não tem.J Quando a gente voa com co-piloto temos mais chances de fazer ótimos clicks, porque um fica monitorando o avião, enquanto o outro capta as imagens.  Claro que tudo feito, em comum acordo, porque se temos uma grande responsabilidade em terra, no ar, essa responsabilidade aumenta ainda mais.

Sozinho não da?
Da pra fazer uma “fotinha” rápida sem comprometer a segurança de voo.

Você é vaidoso?
A profissão por si só já exige uma certa vaidade, né? Roupa engomadinha, cabelos cortados, unhas feitas, isso é legal e a gente acaba levando isso pra vida toda. Temos que manter a aparência sempre impecável, até porque a nossa aparência deve transmitir segurança para os passageiros.

E os cabelos grisalhos?
Transmitem experiência, né? Hahahhah Cada detalhe é observado tanto por nós, quanto por nossos clientes, então a gente precisa estar com a farda bem alinhada e sempre impecável no comando de um voo.

Lá no alto é possível “sonhar”?
Hahahahah não, a gente não pode sair do foco. O único momento que da pra relaxar um pouquinho é depois da decolagem, com o avião já nivelado, mas sonhar, sonhar, não. Além disso, a maioria das viagens não é tão demorada. A gente sonha na terra, porque no ar, tem as informações da torre de controle e do Centro Amazônico o tempo todo, a gente só “sonha” em fazer o melhor voo, sempre!

Recorre a quem antes do voo?
Sou católico, devoto de Nossa Senhora da Conceição, então antes de voar peço proteção. Isso é fundamental para o meu subir e descer.  

Como você se prepara já que problemas com o clima são recorrentes?
A gente acaba ficando meio que “viciado” num aplicativo de celular que informa a previsão do tempo. É a primeira coisa que faço quando acordo e quando chego ao aeroporto. As condições meteorológicas são essenciais na hora de seguir a rota. Vale ressaltar que existe toda uma preparação do voo, com checagem detalhadas do avião, combustível, tempo de voo, inclusive com inspeção pré-voo, normalmente feita por um mecânico. Quando o tempo está fechado, até mesmo quando há muita fumaça e vejo que não tá disponível para voo visual eu opto em adiar a viagem, porque não podemos lutar contra a natureza. Nenhum dinheiro do mundo vale um acidente. A vida humana não tem preço. Tudo o que a gente aprende na teoria, durante o curso de pilotagem, colocamos em prática.

Falando nisso como foi para você se tornar um Piloto Comercial? Onde você se formou?
Fiz um curso teórico e prático aqui em Santarém e fui fazer a prova teórica e prática em Belém. Também fiz curso de piloto comercial teórico em Araraquara (SP)  e o prático em Ponta Grossa, no Paraná.

Sonha em pilotar grandes aeronaves?
Não penso em ir para aviões maiores. Santarém é um paraíso e ir trabalhar e voltar pra casa todos os dias é muito bom. Nas linha aéreas teria que mudar para São Paulo e não pretendo sair de Santarém.

Fazer um curso de aviação a gente sabe que é caro, você é de família rica, nasceu em berço de ouro ou precisou ralar muito para conseguir pagar os cursos?
Não sou de família rica, tive que vender um carro para pagar as despesas com os cursos. Contei com a ajuda da minha família, que sempre me apoiou e sempre apostou em mim. Foi um sacrifício que valeu a pena. Isso fez com que eu valorizasse, ainda mais, a profissão que escolhi. Hoje sou um homem realizado. Sou apaixonado pelo que faço e quando a gente gosta do que faz a gente conta as horas para mais um dia de trabalho, né?

Como é a rotina de um piloto comercial?
Quando tem voo, somos comunicados e temos uma hora e meia para chegar até o Aeroporto. Claro, que chegamos bem antes.

Vocês não precisam bater ponto? Ahahah
Hahaha Não. A gente espera em casa. E só voa quando é chamado. Podemos voar no máximo 6 dias consecutivos e um final de semana por mês. Às vezes, rola dois finais de semana/mês, mas na boa...

Então da pra conciliar, traquilamente, trabalho x família?
Da pra conciliar sim. São raras as vezes que ficamos fora da base. Lógico que existe casos de colegas que passam até 21 dias no máximo sem ver a família, mas isso não acontece comigo.

Como foi teu ritmo de aprendizado?
Meu primeiro voo foi num bandeirantes. Pra quem está começando é muita ostentação..rs rs

Hahahahahahha
Todos os principiantes querem voar num turbo hélice.

Você teve “sorte” então?
Não diria “sorte”, tive sim grandes pilotos que me ajudaram muito e contribuíram com minha formação. Tudo o que sei, hoje, devo a um grupo de pilotos experientes que me ensinavam com muito entusiasmo porque viam a minha dedicação em querer aprender. Claro, que todos os dias, eu aprendo muito. Com tanta tecnologia, as novidades chegam a todo momento e é preciso ficar “antenado” o tempo todo.

Como foi o seu primeiro pouso?
Aconteceu em 2001, na rota Santarém para Porto trombetas. Foi quando tive a oportunidade de sentir o gostinho de voar. Oportunidade dada pelo comandante Alexandre Gleuco, um profissional de vasta experiência

E dominar sozinho um avião?
Foi a melhor coisa do mundo, tirando minha filha é claro!

Esse foi aquele tipo voo inesquecível?
Nãooo, o inesquecível mesmo foi quando fiz o primeiro voo solo remunerado. Hahahahah Foi de Sinop para Santarém. 

Você é muito sério, impressão ou tudo por conta da profissão? hahahaha
Hahahahah Não sou sério não... hahahahah é mais timidez mesmo. Tem gente que não me conhece e pensa que sou metido, chato...Depois que me conhece percebe que sou um cara legal, mas tímido.

Entendiiiii
Piloto vive a uma “certa distância” dos passageiros, isso é regra?
É regra. Na verdade uma lei foi criada, após aquele terrível 11 de setembro, quando aviões foram sequestrados nos Estados Unidos. De lá pra cá muita coisa mudou. A lei da aviação é mundial, então seguimos à risca. Por conta daquele dia, ficou suspensa a visitação de passageiros na cabine das aeronaves durante o voo. Antes, tinham uns corajosos que pediam ao comandante para ter acesso e tal e até viajavam do lado do piloto, numa cadeirinha reservada..rsrs

Eu já “voei” assim J
Sortuda.... hahahahah Agora é bem complicado, ficou difícil, porque a partir da lei tá tudo proibido.

Você se estressa?
Não, sou bem calmo. Pouca coisa me tira do sério. Sou relax.

Quem viaja contigo pode ir sossegado então? hahahah
Hahahhhahah Pode sim. Tenho problemas particulares, como qualquer ser humano, mas quando chego no avião o stress fica do lado de fora. O foco é o voo. A viagem tranquila.

Você tem uma filha de 3 anos, será que ela vai querer pilotar avião também?
Hahahahahah Não, ela é bem diferente de mim, prefere mesmo as bonecas, os games e os aparelhos portáteis, nesses brinquedos não há nenhum sinal que indique que ela seguirá minha profissão.

E se de repente ela quiser?
Ahhhhh, eu vou apoiar com certeza, porque assim como eu tive um sonho e consegui realizar eu quero que minha filha também realiza os dela.

Teus pais são da área?
Minha mãe é dona de casa. Já meu pai era da aviação, mas de solo. JTrabalhou em agência de turismo; foi gerente da Agência da TAM; trabalhou na Varig...

Isso influenciou na tua carreira?
Com certeza, porque eu ficava olhando as fotos que ele tirava no aeroporto, ficava “viajando”. Sempre que eu tinha oportunidade eu ia com ele para o trabalho no aeroporto e ficava observando os pousos, as decolagens...me sentia nas nuvens. Sonhei muito até realizar tudo isso. Na verdade, acredito que pilotos já nascem pilotos.

Tua mãe aceitou tranquilamente essa decisão de ser piloto?
Ela ficou preocupada, mas acabou resistindo, porque sabia que era realmente isso que eu queria pra minha vida.

Ela já se acostumou?
Hahaha Já sim, mas tem todo aquele cuidado de mãe... Quer saber pra onde vou voar. Eu como filho obediente, todos os dias, antes de viajar, ligo para passar a rota. Hahahahah. Ela fica meio que “monitorando”, mas nada anormal, só preocupação mesmo de mãe.

Você já passou por uma situação difícil no ar?
Sim. Eu e um co-piloto estávamos voando de Terezina para São Luiz, após uma revisão do avião e quinze minutos, antes do pouso, um dos motores parou, o cilindro estourou. Foi um susto, mas nessas horas a gente tem que manter a calma, Tivemos que pousar em São Luiz somente com um motor. Após o conserto, fui (sozinho) fazer o voo de experiência e o motor parou novamente. Isso aconteceu comigo na mesma semana, duas vezes.

Ai meu Deus! Que sufoco heim?
Pois é, eu tava a 5 minutos afastado da pista. Mas, quando você entra em um avião tem que está preparado para essas coisas. Quando ele “puxar a faca” pra você, tem que saber se sair...rs rs

Depois disso você aposentou o avião?
Kkkkkkk Não. A aeronave foi pra conserto novamente e, novamente fui pro teste...

Ai ai ai
Em nenhum momento você achou que ia morrer?
Não, o sentimento é de sobrevivência sempre...

Mas, quando acontece isso o que você pensa? Ou não da tempo para pensar muito?
Só penso em resolver a situação. Nessas horas não da tempo para misturar os pensamentos.

Como vocês encararam acidentes com avião?
A gente fica chateado porque acaba perdendo um colega de trabalho, além das outras vítimas. A sensação é a mesma quando morre uma pessoa da família. De qualquer forma, acabamos acompanhando, os relatórios, principalmente quando o acidente é muito próximo, ou é o mesmo tipo de aeronave que trabalhamos para que possamos tomar mais cuidado que o habitual.

Piloto sente medo?

O medo nos mantém vivo. Quando o piloto perde o medo ai fica perigoso. rs rs

Eu tenho horror a turbulência, e piloto?
Também...hahahah Mas, temos que encarar. O medo tem que andar junto com a tranquilidade.

Houve algum momento que você pensou em desistir da carreira?
com o pai, um dos maiores incentivadores
Nãaaooo. Nunca! Tem aquela frase do Confúcio que é feita pra mim: “Escolha um trabalho que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida”. Todo dia é um novo dia, e voar me realiza.

Aqui na região o número de piloto é bem pequeno, a que você atribui isso
É muito difícil entrar para a viação?
A formação de piloto é bastante cara. Tem que gostar muito, de paixão mesmo e investir. Além disso, é preciso esforço, dedicação, disciplina. São doze meses de curso teórico, 250 horas de voo e cerca de R$ 120 mil. Essas são as prerrogativas básicas   para quem quer se tornar piloto privado ou co-piloto comercial de aeronaves de pequeno porte. Para entrar nesse tipo de aviação precisa completar pelo menos 1,5 mil horas de voo.

O investimento feito tem retorno imediato?
Tem sim...Investir nesse tipo de formação tem retorno garantido. Vale a pena, principalmente quando há amor pela profissão.

Voar custa caro, principalmente aqui na nossa região, hoje em dia, por exemplo só viaja mesmo quem tem grana. Todo piloto é rico?
Kkkkkkkkkk nunca vai ser. Ou ele escolhe ser rico, ou escolhe ser piloto. Eu escolhi ser piloto.

Kkkkkkkkkkkk
Mas ganha bem né?
Hahahah Deveria ser melhor remunerado. Na verdade, ganha bem sim, para viver bem, mas não para ficar rico. Hahahahhaha

E o que você faz nas horas vagas?
Aproveito para curtir minha filha, de três anos. Sou paizão, do tipo que brincar, ajuda nas tarefas de casa. Também sou apaixonado por pescaria. Um dos maiores prazeres da vida é pescar.

Já pegou muito peixe?
Muitoooooooo.

Não é história de pescador?
Hahahahhaahaha Nãoooo.

Você é um homem metódico ou é totalmente desorganizado?
Digamos que sou bastante disciplinado, afinal, para comandar uma aeronave precisa disso, além de se abster do uso contínuo de álcool e outras substâncias psicotrópicas. No meu trabalho eu sou metódico, sim, já em casa....

E fantasias dentro de um avião, já realizou alguma?
Kkkkkkkkkk não, nunca tive oportunidade. Hahahah Acho que nem da pra realizar no avião.
Mas, nunca passou pela tua cabeça?
Hahahahahhahahahah Olhaaaaaaaaaaaa kkkkkkkkkkkk

Quem, de fato, é Fabricyo?
Um cara Alegre brincalhão é de fácil acesso kkkkkkkkkkk


Apoio:
- Toli Santarém, no Paraíso Shopping, Sala 26
- Sanclin
- Belezaria Mademoiselle 👑 Cavalheiro. 📲 93 99207-3524
- Belo Alter Hotel
- Âncora Sports & Arena

- Centro de Estética Bella Vitta - 📲  93 9209 0204
Produção: Ageise Navarro.